23/10/2013
Seja o primeiro a comentar

Saúde do corpo e da mente na terceira idade

Agência Da Hora

Sem dúvida alguma, o sonho de toda pessoa é alcançar a terceira idade com “tudo em cima”, não é? E quem já integra este grupo, vive na busca incessante da melhoria da qualidade de vida. Com o passar do tempo, aumenta-se a necessidade dos cuidados com o corpo e com a mente, principalmente para aqueles que sonham em manter-se fortes e saudáveis, alcançando assim a longevidade.

A mente, extremamente poderosa, é algo que deve ser exercitada diariamente, pois o cérebro coordena as funções motoras, processa as emoções, determina comportamentos e ainda reúne a percepção que cada um tem do mundo e de tudo que o cerca.

Questionamentos sobre como anda o seu estilo de vida devem ser feitos a todo o momento, pois, de acordo com especialistas, ter como hábito realizar atividades saudáveis, cuidando inclusive da alimentação, reduz a velocidade natural do declínio das funções cerebrais, reduzindo o envelhecimento precoce.

Nilva Bruxel é nutricionista, e alerta para os cuidados com a alimentação nesta faixa etária. Nilva afirma que o processo de envelhecimento faz parte do ciclo natural da vida. Uma alimentação saudável e a prática regular de atividades físicas, por exemplo, são medidas importantes para auxiliar um envelhecimento ativo e saudável.

Nilva é nutricionista e além de dar dicas, afirma que o acompanhamento de profissionais da saúde  nesta fase da vida contribui para a qualidade de vida Foto: Dalvane Rafal

“Para envelhecer com saúde e qualidade de vida, a alimentação deve ser variada e equilibrada, referenciada pela cultura alimentar, harmônica em quantidade e qualidade, naturalmente colorida e segura do ponto de vista da higiene. É importante estabelecer rotinas saudáveis de vida, tanto em pessoas com idades avançadas quando em crianças, jovens e adultos, para poder manter o corpo, a mente e o espírito em equilíbrio”, afirma a nutricionista.

Na terceira idade, as atividades físicas compensam na saúde do idoso, pois quando realizada com regularidade aumenta a força muscular, a flexibilidade, a agilidade e coordenação, amenizando os efeitos do ciclo natural do envelhecimento, em que o corpo vai sofrendo modificações, diminuindo essas capacidades.

Milena Basso Zanella é fisioterapeuta da APAE de Crissiumal e também atende a pacientes com idades avançadas, que buscam uma qualidade de vida melhor. Milena afirma que trabalhar nesta área a satisfaz em todos os aspectos. Trabalhar com idosos e para os idosos é trabalhar com a própria vida que virá.

“A senescência ou envelhecimento pode ser entendido como um conjunto de alterações estruturais e funcionais do organismo que vão se acumulando de forma progressiva, em decorrência do avanço da idade. É ela, a senescência, o processo natural de envelhecimento da pessoa. Segundo a OMS, a terceira idade tem início entre 60 e 65 anos. O envelhecimento fisiológico compreende vários fatores de alterações funcionais e orgânicos no organismo da pessoa, ocasionando um declínio em todas as funções”, afirma a fisioterapeuta.

De acordo com o Ministério da Saúde, o envelhecimento da população é um dos maiores triunfos da humanidade e também um dos maiores desafios. Segundo o IBGE, para o ano de 2050 a expectativa no Brasil, bem como em todo o mundo, é de que existirão mais idosos que crianças abaixo de 15 anos.

A fisioterapeuta Milena ainda afirma que esta população, a terceira idade, está aumentando significativamente em todo o mundo. “Pessoas que, além de terem necessidades como qualquer outra, também precisam de cuidados especiais, como boa alimentação, atividades que os estimulem ao desenvolvimento motor e psicológico, boas condições habitacionais, acompanhamento médico e uma vida social ativa. A atividade física traz para o idoso inúmeros benefícios”, comenta.

"Trabalhar com idosos e para os idosos é trabalhar com a própria vida que virá", comenta a fisioterapeuta Milena Foto: Arquivo Pessoal

Em conversa com Milena e outros profissionais do assunto, percebe-se que os desafios de uma população em processo de envelhecimento são globais, nacionais e locais. Superar os desafios para um envelhecimento saudável requer um planejamento inovador e reformas políticas substanciais tanto em países desenvolvidos como em países em transição, como o Brasil. Os países em desenvolvimento enfrentam os maiores desafios, e a maioria deles ainda não possui políticas públicas abrangentes para o envelhecimento.

É o momento de surgir um novo paradigma, que perceba os idosos como participantes ativos de uma sociedade, contribuintes ativos e beneficiários do desenvolvimento. O envelhecimento fisiológico está associado ao estilo de vida da pessoa desde o seu nascimento até a idade adulta.

Precisamos cuidar da nossa velhice, nosso futuro, ainda quando crianças, adolescentes e adultos. Nossa velhice vai revelar a qualidade de toda a nossa vivência. Nunca é tarde para começar, cuidando da alimentação, tendo uma vida ativa com a realização de atividades físicas regulares e com acompanhamento de profissional habilitado, mantendo a mente ativa e cultivando boas relações pessoais.

Avalie esta matéria:     0

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Olá Convidado
publicidade
Facebook
Twitter