19/11/2013
Seja o primeiro a comentar

Como administrar suas finanças na terceira idade

A imagem antiga de avós dependentes de filhos e netos, sem ocupação após anos e anos de trabalho e dedicação à família, mudou bastante. Hoje, muitas vezes são eles que, com apoio do que recebem da aposentadoria e do que acumularam ao longo da vida, acabam sustentando filhos e netos. Por isso, é importante atentar à saúde financeira no período chamado de "melhor idade" e pensar um pouco mais em si mesmo.

Lembre-se que essa pode ser considerada a idade da liberdade e, para quem soube se preparar, a idade do poder: do poder de realizar seus sonhos.

Nesta etapa da vida, você não tem a obrigação de acumular recursos para garantir a educação dos filhos, por exemplo. Cumpriu muito bem o seu papel. Sendo assim, depois de tanto trabalho, sua estratégia nas finanças deve ser revista.

O futuro chegou

Se, durante a vida produtiva, de trabalho, o objetivo era poupar e investir para o futuro, hoje a preocupação é outra. O futuro chegou e você merece aproveitá-lo ao máximo.

Assim, na hora de aplicar o dinheiro, a dica é escolher opções conservadoras, como poupança e fundos de renda fixa. A intenção, com isso, é evitar riscos e possibilitar acesso rápido ao dinheiro, caso necessário.

Em relação à renda variável, especialistas em finanças afirmam que a alocação deve ser de 15%, tendendo a zero com o passar do tempo.

Orçamento em dia

Veja, abaixo, algumas dicas para manter a saúde financeira na terceira idade:

a) Faça planejamento financeiro - quanto você tem de receita e despesa mês a mês no futuro? Inclua todas essas informações no seu orçamento;

b) Estabeleça um valor máximo para gastar e que não atrapalhe seu orçamento;

c) Pesquise muito antes de consumir, pois há grandes diferenças de preço e excelentes promoções entre os comerciantes;

d) Negocie um bom desconto para pagamento à vista (sem estourar o orçamento);

e) Evite pagar juros. Como há muita competição entre os comerciantes, existem várias opções de parcelamento sem juros. Se não tiver como evitar o financiamento com juros, compare as taxas e o prazo, para encontrar a melhor opção;

f) Cuidado com as facilidades de empréstimos em folha de pagamento. Não comprometa grande parte do seu orçamento futuro, pois você poderá precisar dele numa eventualidade.

Avalie esta matéria:     0

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Olá Convidado
publicidade
Facebook
Twitter