26/09/2013
Seja o primeiro a comentar

Furby: a febre das crianças voltou ainda mais tecnológico

Walmart
 
Eles voltaram! Após 15 anos, o Furby volta ao Brasil com diversas opções de design e muito mais recursos tecnológicos e interativos.  Os bichinhos de pelúcia, que foram sucesso entre os anos 1998 e 2000, chegam ao Brasil com um aplicativo para eletrônicos que permite interagir, conversar e até alimentá-lo.
 
Se o robozinho que conversava, brincava, dormia e comia já divertia as crianças de quinze anos atrás e alcançou mais de 40 milhões de unidades vendidas em três anos, imagine só o que o novo Furby será capaz de fazer, com tantas novidades.
 
A brincadeira começa com o desafio de entender a linguagem deles: o furbish. Com os antigos Furbies, era preciso tentar compreender o que eles diziam e procurar no dicionário da língua natal da espécie. Com o tempo, o brinquedo vai aprendendo algumas expressões em português, como “Cosquinha!” ou “Abraço gostoso”.
 
Mas, enquanto isso não acontece, as crianças poderão descobrir as frases ditas por eles com o auxílio de um aplicativo para smartphone ou tablet. O app Furby é gratuito e está disponível para Android e iOS. Basta aproximar o dispositivo do boneco e, quando ele falar, a frase aparecerá traduzida em português na tela.
 
Além disso, o software permite alimentar o bichinho: maçã, sanduíches e até meia fedida estão no cardápio. Depois de jogar a comida para ele, o Furby mastiga o alimento. Se ele não gostar, ele cospe e a comida volta para a tela do aparelho. Entretanto, o antigo modo de alimentá-lo, colocando o dedo na boca dele, ainda está valendo.
 
Os olhos do Furby, que eram apenas esferas robóticas, são formados por monitores com LED. Este recurso supertecnológico faz as expressões do brinquedo mudarem.
 
Mas a maior novidade do brinquedo fica por conta da personalidade do Furby. A tecnologia empregada no brinquedo permite que ele desenvolva sua individualidade e mude de comportamento e humor – tudo depende de como ele é tratado. O Furby adora receber atenção. Se ele for deixado de lado por muito tempo, por exemplo, ele pode ficar rebelde. O olhar fica com ar de malvado e ele diz frases como “Fala sério!”.
 
Outras coisas que o Furby adora são música, que ele sempre dança conforme o ritmo, e fazer amiguinhos. Quando ele se aproxima de outro ser da mesma espécie, eles se reconhecem e começam a conversar, dar risada, cantar e dançar.
 
O bichinho tem sensores na cauda, na barriguinha, na cabeça, nas laterais e em diversos pontos do corpo. Com eles, o Furby pode identificar onde está recebendo carinho e identificar o que seu dono diz. A nova versão de Furbies ganhou uma variedade de cores, modelos e texturas.
 
O brinquedo é indicado para crianças acima de seis anos. Para maior segurança dos pequenos, as quatro pilhas que fazem o boneco funcionar só podem ser colocadas ou retiradas com a ajuda de uma chave de fenda.
 
Ele é uma ótima opção para ter um bicho de estimação, pois não é preciso limpar a sujeira nem levá-lo para passear. As crianças vão adorar! E os adultos também, afinal, não tem como não se encantar pelo brinquedo.
Avalie esta matéria:     0

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Olá Convidado
publicidade
Facebook
Twitter