12/04/2013
Seja o primeiro a comentar

Evite erros na cozinha

Portal Terra

Fritar com azeite

O azeite deve ser aquecido em fogo moderado, não em alto. Nunca deixe fumegar o azeite, porque isso significa que chegou a uma temperatura crítica, propícia à transformação da gordura em trans e formação de substâncias, sabores e odores indesejáveis. Melhor utilizar o produto em saladas e, no máximo, para refogar.

Não mexer carne moída para evitar gosto alterado

Deve-se mexer a carne moída durante o seu preparo. A alteração do gosto se deve ao cozimento não-uniforme. Para evitar o problema, aqueça uma frigideira grande e de bordas levemente altas. Coloque uma colher (sopa) de óleo (ou mistura de manteiga e óleo ou de azeite e manteiga). Em seguida, acrescente dois a três dentes de alho bem picados e, então, a carne moída. Mexa com frequência. Se estiver difícil de deixar a carne solta, utilize um garfo resistente. Assim, cozinha por igual e não junta água. Depois, coloque a gosto cebola, salsa, tomate picado ou outro tempero de sua preferência.

Virar e mexer muitas vezes o bife para fritar

O hábito prejudica as propriedades da carne e, consequentemente, seu sabor. Aqueça bem a frigideira (de preferência, antiaderente) e, se quiser, coloque um fio de óleo. Disponha o bife já temperado e deixe fritar até as bordas ao redor mudarem de cor, sem mexer. Depois, vire o bife e repita o procedimento.

Deixar comida esfriar para colocar na geladeira

Esse é um hábito antigo, de quando as geladeiras não estavam preparadas para dar conta de refrigerar potes ou refratários quentes. Hoje, há estudos de segurança alimentar que recomendam guardar os alimentos ainda quentes, o que diminui o risco de contaminação.

Lavar a carne

O erro faz com que a carne perca proteínas. Tire-a da embalagem e tempere a gosto. O cozimento matará as bactérias existentes.

Furar lata de leite condensado e guardar na geladeira

“Depois de aberta, a lata vai perdendo o verniz interno que protege o conteúdo dos metais tóxicos que constituem a embalagem, podendo provocar intoxicação alimentar”, explicou a chef. O ideal é, depois de abrir a lata de leite condensado, tirar o produto guardá-lo em um pote de vidro, de plástico ou de cerâmica.

Lavar alimentos na pia da cozinha

Até pode lavar alimento na pia da cozinha, desde que seja bem higienizada com água e sabão, além de hipoclorito de sódio. Para evitar contaminação, a dica é lavar os alimentos em escorredor, bacia ou bowl de alumínio ou vidro.

Tirar pele do tomate com faca sem aquecê-lo

O erro leva ao desperdício e o alimento fica com aspecto grosseiro para apresentação em saladas, por exemplo. Corte (levemente) em cruz o fundo de dois tomates e reserve. Ferva 500 ml de água no micro-ondas por dois minutos e 30 segundos. Coloque-os na água e aguarde quatro minutos. Retire a pele com o auxílio de uma faca. Passe os tomates na água fria para mantê-los firmes. Outra opção é cortar (levemente) em cruz o fundo do tomate e espetar um garfo na outra extremidade. No fogão, coloque o lado que cortou próximo à chama. Assim que a pele começar a soltar, retire com o auxílio de uma faca. Passe também na água fria.

Abrir pacote de salsicha ou frios e guardar direto na geladeira

O erro pode deixar os produtos ressecados e com bactérias. Envolva o que sobrou com papel filme e guarde na geladeira. Consuma em três a quatro dias.

Colocar muito óleo para fritar peixe

Para evitar que o peixe quebre, fique engordurado e muito calórico, passe óleo ou manteiga na frigideira e coloque papel-manteiga. Passe mais óleo em cima do papel-manteiga, aqueça e coloque o peixe já temperado pronto para fritar. O alimento sai levemente dourado e não gruda na panela.

Servir cebola crua sem colocar na água antes

A água ajuda a controlar o forte odor da cebola, que atrapalha o restante do cardápio, e também a deixa mais crocante. Assim que cortá-la, coloque-a em água gelada dentro da geladeira por 10 minutos.

Avalie esta matéria:     0

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Olá Convidado
publicidade
Facebook
Twitter