28/09/2013
Seja o primeiro a comentar

Senador Mário Couto defende aposentados e pede mais ação de entidades como a Cobap

 

Desço da tribuna, Presidenta Dilma Rousseff, chamando atenção em especial dos aposentados brasileiros. Eu não sei por que, Senador Paulo Paim, esta classe tão sofrida, esta classe tão abandonada, esta classe tão massacrada pelo Lula, tão massacrada pela Dilma, eu não sei por que silenciou, Senador Paim. Não sei por quê. A Cobap, associação dos aposentados desta Nação, silenciou. Aqui fizemos várias vigílias. Eu convidei, eu convidei especialmente… Eu convidei essa entidade para que nós pudéssemos ter os aposentados, velhinhos queridos desta Pátria que morrem à mingua, abandonados pelo governo, que veem a cada ano, a cada ano, diminuírem as suas possibilidades de comer, que veem a cada ano a fome aumentar, Presidenta Dilma. E eu não sei o que aconteceu que essa classe silenciou.

O que eu quero, o que eu desejo, aposentados, é fazer um movimento, porque, sem movimento a Presidenta Dilma não liga para ninguém. Várias vezes convidei os aposentados brasileiros através da sua associação, a Cobap. Falei com o seu Presidente, Warley, para que juntos pudéssemos fazer uma vigília no Planalto, para que a Presidenta Dilma pudesse ver a situação de cada aposentado brasileiro. Eu queria que os aposentados deste País ficassem sentados na frente e no caminho por onde passa a Presidenta da República. Eu queria que ela olhasse a situação dos aposentados desta Pátria.

Eu queria que ela dissesse a eles que o dinheiro da corrupção que a cada dia acontece nesta Pátria poderia ser aplicado no sofrimento dos aposentados brasileiros. Vamos, aposentados! Vamos, senão o fim de vocês vai ser pior do que a situação por que vocês passam hoje nesta Pátria amada. Não vejo, Presidenta, ao descer desta tribuna, nenhum motivo para aqui se dizer que nós estamos absolutamente satisfeitos.

Ao descer, Presidenta, não vejo nenhum motivo para aqui se enaltecer um governo tão fracassado, um governo desmoralizado, um governo que não tem respeito pelos Poderes, que enfraqueceu os Poderes propositalmente para poder mandar mais nesta Pátria amada. Eu não me rendo! Eu não tenho medo! Eu aqui estarei, até o final do meu mandato, falando e denunciando com honradez, com satisfação de aqui estar defendendo o povo brasileiro e o povo paraense!

 
 
Avalie esta matéria:     0

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Olá Convidado
publicidade
Facebook
Twitter